Bragança

EXTREMA – O CARNAVAL DA OSTENTAÇÃO

Por   | 

Pense num país em crise. Agora pense na Saúde Pública, na Educação e na Segurança oferecida pelos governos. Agora pense na próxima eleição e reflita. Você votaria em um prefeito que, – ao contrário de gestores de dezenas de cidades, – em vez de reduzir custos, promove um carnaval do alto luxo e ostentação. Bandas nacionais, decoração com tendas platinadas, show pirotécnico de luzes e efeitos e estruturas metalizadas de primeiro mundo…

Agora volte à realidade de Extrema e responda a pergunta para sua consciência. Você acha certo um gestor promover um carnaval de  gastança, enquanto o povo pobre usa, por exemplo, um abrigo de ônibus sucateado, velho, sujo e enferrujado ?

Embora a máxima diga que a população gosta de pão e circo, hoje os tempos mudaram e a coisa não é mais assim. A Internet permite a reflexão.  Os prefeitos de Bonito, Jardim, no Mato Grosso do Sul, cerca de 150 cidades em São Paulo e mais de 200 em Minas cancelaram ou reduziram a folia. Em Extrema no entanto a festa contrasta com a vida simples e os problemas do povo. O carnaval de Extrema foi feio ? Não , pelo contrário. Mas o que se discute aqui não é a beleza estética, e sim a necessidade dessa opulência toda.

O presidente da Associação de Municípios e prefeito de Moema, em Minas, Julvan Moraes, afirmou que os prefeitos optaram por uma postura mais coerente com a realidade de crise e cancelaram o carnaval. Pois é. Por melhor que seja a situação de Extrema, os problemas ainda são maiores. Até porque essa festa paga com o dinheiro suado do imposto do povo, não condiz com o que se oferece à população. Não estamos em Dubai ou Nova Iorque, aqui é Extrema, planeta Terra, Brasil.

Desçam do salto políticos gastões que fazem folia com o dinheiro alheio!

E o que dizem os vereadores ? Os vereadores ? Ora, ficam sempre com a mesma cara de paisagem. Mudos e calados. Ninguém fala nada… Mas a Internet está aí e já já é hora do voto. Cabe ao eleitor decidir se prefere a folia do dinheiro público, com luxo e ostentação, ou se quer mais transparência, benfeitoria para a Segurança, Educação e Saúde, por exemplo.  Fotos: Prefeitura de Extrema.

Você deve estar logado para comentar Login

Deixe um comentário