Notícias

Médicos criticam número de leitos UTI e querem hospital de Campanha para a região

Por   | 

A prefeitura de Atibaia informou hoje que conta com 21 leitos de UTI, e mais três, também de UTI, em hospital privado, de Bragança Paulista para atender os casos de coronavírus. A OMS recomenda que se tenha entre 10 e 30 leitos UTI para cada cem mil habitantes. Ou seja, Atibaia está dentro das normas. Médicos afirmam, porém, que a Santa Casa conta com oito leitos UTI, mas que quartos podem ser transformados em unidade avançada, com respiradores. Grande parte dos profissionais de Saúde está apreensiva.

O número de casos de coronavírus positivos, divulgado hoje, subiu de seis para nove. Os novos casos são de dois homens, um de 21 anos e o outro de 44 anos, além de uma mulher de 46 anos, todos, segundo a prefeitura, em bom estado de saúde e em isolamento social em suas casas.

Os dados acima são do Centro de Operações de Emergência – COE COVID, criado pela Prefeitura de Atibaia para informar a população sobre a pandemia.

O prefeito Saulo Pedroso, ouvido pelo blog sobre o número de leitos, criticou o governo estadual: “São 24 anos de PSDB e eles não investiram aqui, afirmou, “Atibaia deveria contar com um hospital regional””. Segundo Saulo, Atibaia e a região estão sem retaguarda.

O prefeito afirma que a necessidade do número de leitos depende de como a doença avançar. Já médicos da própria Santa Casa pedem que o governador, prefeitos da região e, os deputados, se unam e despertem para a situação da região. Afirmam da necessidade e importância de ser erguido um hospital de campanha que atenda todo entorno da região bragantina.

Um dos médicos, preocupado, e ouvido sob sigilo, criticou duramente o número de leitos do SUS em Atibaia. “A região pode ter sérios problemas se nada for feito, e a questão não é só Atibaia”, advertiu. Segundo ele, salas de cirurgia, como a da foto acima, podem ser transformadas em locais para atendimento aos pacientes de Coronavírus.

Fernando Lorenzetti

Jornalista e colunista social. Passou por vários veículos de Imprensa, e atua como profissional de mídia, em redes sociais e no mercado editorial de revista. Por 10 anos assinou a coluna social do jornal Diário do Povo, em Campinas. Trabalhou na revista Metrópole do Correio Popular de Campinas, onde também pilotou o programa de TV " Festa, com Fernando Lorenzetti ", na Band, Rede Bandeirantes de Televisão. O jornalista colaborou com os mais importantes veículos de comunicação do país. Está no Instagran: @lorenzettifernando

Você deve estar logado para comentar Login

Deixe um comentário