Notícias

Secretaria de Saúde explica prazo sobre a segunda dose da vacina contra Covid-19

Por   | 

Intervalo entre a primeira e a segunda dose é estipulado entre três e quatro semanas; Atibaia depende do envio do Estado para distribuir as vacinas

Diante das dúvidas sobre o intervalo de aplicação da primeira e segunda dose da vacina contra a Covid-19, a Secretaria de Saúde de Atibaia esclarece que esse prazo é de três a quatro semanas para a CoronaVac, podendo até ultrapassar um pouco este período, e ressalta que o município depende do envio de doses do Estado de São Paulo para aplicar as vacinas. Muito tem se discutido sobre o espaçamento de doses das diversas vacinas que vem sendo aplicadas nos diferentes países.

Foi também o Estado que determinou as prioridades dos grupos que vão ser vacinados, não cabendo, portanto, ao município decidir quem vai ser imunizado.

“Nós não podemos utilizar a vacina do idoso de 85 anos e dar para o de 70. O próprio Estado estabeleceu as prioridades. Nós só podemos aplicar uma segunda dose quando nós recebermos de fato a vacina para isso”, disse a dra. Rita Bergo, médica da Vigilância Epidemiológica de Atibaia.

Atibaia iniciou a vacinação contra o Coronavírus em 21 de janeiro, com profissionais da linha de frente contra a doença, que começaram a tomar a segunda dose da vacina depois que a cidade recebeu, no último dia 10, 2.120 doses da CoronaVac para esta finalidade.

Outros profissionais da saúde, como os que atuam em clínicas, consultórios particulares, farmácias e laboratórios, receberam a primeira dose no Centro de Convenções nos dias 5 e 8 de fevereiro, e estão dentro do prazo das quatro semanas para tomar a segunda dose. A Secretaria Municipal ainda não recebeu as doses referentes a esses profissionais e espera que esta liberação ocorra na próxima semana.

Nesta sexta-feira (26), o município de Atibaia recebe um total de 1.719 doses da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca e retomará a vacinação para os idosos a partir de segunda-feira (1o de março), iniciando a imunização para a faixa etária de 80 a 84 anos, além de vacinar ainda idosos de 85 anos ou mais que ainda não foram vacinados.

Fernando Lorenzetti

Jornalista e colunista social. Passou por vários veículos de Imprensa, e atua como profissional de mídia, em redes sociais e no mercado editorial de revista. Por 10 anos assinou a coluna social do jornal Diário do Povo, em Campinas. Trabalhou na revista Metrópole do Correio Popular de Campinas, onde também pilotou o programa de TV " Festa, com Fernando Lorenzetti ", na Band, Rede Bandeirantes de Televisão. O jornalista colaborou com os mais importantes veículos de comunicação do país. Está no Instagran: @lorenzettifernando

Você deve estar logado para comentar Login

Deixe um comentário